Louvor e Adoração

Adorar e louvar a Deus através da música

Foto ilustrativa da notícia em destaque

Foto: Coral da Igreja do Nazareno de Sousas

Foto ilustrativa do autor da notícia Por: Reinaldo Viana Santos
reinaldovianasantos@gmail.com


INTRODUÇÃO

Quando falamos em louvor e adoração, a primeira idéia que vem em nossas mentes é de estarmos cantando um hino ou um cântico na igreja. É normal pensarmos assim, pois, cantar é a maneira mais comum utilizada por nós, para expressarmos o nosso louvor e a nossa adoração a Deus. Mas o louvor e a adoração não se limitam apenas a estarmos cantando hinos ou cânticos ao Senhor nos cultos de domingo. O louvor e a adoração são muito mais do que música. Na verdade, eles não estão sujeitos e nem dependem da música para existirem ou serem praticados. O louvor e a adoração podem até usar a música para serem expressos. Mas, antes de tudo, o Louvor e a adoração devem ser entendidos e praticados como um estilo de vida. Ou seja, de acordo com este conceito, entendo que para o cristão cada ato da vida deve ser um ato de louvor e de adoração a Deus. Tanto o louvor quanto a adoração, devem estar presentes em tudo o que fazermos. Eles devem ser manifestados no falar, pensar, vestir, trabalhar, estudar, orar, cantar, etc. Porém, nos cultos da igreja atual, a forma mais popular de louvor e adoração é por meio de cânticos e hinos (Louvor cantado).


O QUE É LOUVOR?

De acordo com a Bíblia, o louvor está associado com a idéia de agradecimento, elogio, valorização, exaltação, por aquilo que Deus faz (fez, fará) em nossa vida ou na dos outros. (Sl. 145:4; Sl. 147:12-13; Is. 25:01; Lc. 19:37), ou seja, nós louvamos a Deus por Suas obras, bênçãos, curas, livramentos, perdão, graça, amor, misericórdia, cuidado, etc. O louvor está sempre associado a uma ação de Deus. Deus age (agiu, agirá) e seu povo o louva (agradece, exalta, elogia, etc.). Contudo, o motivo principal do louvor é a Salvação em Cristo. Em outras palavras, o motivo principal do nosso louvor é a obra salvadora de Deus através de Jesus Cristo. Nosso louvor é centralizado em Cristo. Nossas canções são centralizadas em Cristo, sobre Ele (o que ele fez) e para Ele (porque ele fez).

Importante: Precisamos ter em mente que o louvor não liberta ninguém. Quem liberta é Jesus. A Bíblia diz: “E conhecereis a verdade [Cristo], e a verdade [Cristo] vos libertará” (Jo.8:32). O poder para libertar, curar, restaurar está em Jesus e não no louvor. O louvor é apenas a forma que usamos para expressarmos a nossa gratidão ao Senhor. Um exemplo prático disso é quando oramos por um enfermo e ele é curado. Quem curou o enfermo, você ou Deus? O poder para curar saiu de você ou saiu de Deus? A mesma coisa se aplica ao louvor. O louvor não tem poder. O poder pertence a Deus.


O QUE É ADORAÇÃO?

Qualquer tentativa de definir adoração será falha, devido ao enorme significado que ela abrange. Seria necessário lermos vários livros para abordar tudo que precisamos compreender a respeito da adoração, e mesmo assim não esgotaríamos o assunto. O autor A. P. Gibbs em seu livro “Adoração”, escreveu: “A palavra adoração assim como outras palavras admiráveis como ‘graça’ e ‘amor’ podem ser mais facilmente experimentadas do que descritas”. E ele tem razão. É muito mais fácil experimentarmos (praticarmos) a adoração do que descreve-la. Porém, passeando pela Bíblia, vemos que a adoração está associada freqüentemente com a idéia de culto (resposta), reverência, veneração, reconheciomento por aquilo que Deus é (Santo, Justo, Amoroso, Soberano, Misericordioso, Imutável, etc.). (Sl.96:9; Ap. 4:8-11; Ap. 7:11-12; Ap. 11:16-17), ou seja, independente do que Deus faz, fez ou fará, nós o adoramos (cultuamos, reverenciamos, veneramos) por aquilo que Ele é, ou seja, sua pessoa (natureza, caráter e atributos).


UMA DEFINIÇÃO PRÁTICA DE ADORAÇÃO

Apesar das informações acima nos ajudarem a ter uma visão mais ampla sobre a adoração, na prática, podemos definir a adoração como sendo: “Tudo aquilo que fazemos que agrada a Deus”. Na verdade, de acordo com o Pastor Rick Warren, adorar (agradar) a Deus, foi o primeiro propósito para o qual Deus nos criou. Ele escreveu: “O primeiro propósito da nossa vida é adorar (agradar) a Deus [...]. Deus não precisava criar eu e você, mas escolheu fazer-nos para a satisfação dEle. Nós existimos (fomos criados e planejados), primeiramente, para dar prazer a Deus, ou seja, trazer alegria ao Seu coração”. Sendo assim, podemos dizer que a adoração é melhor representada pela maneira como vivemos diante de Deus com nossas atitudes, comportamentos, testemunho, obediência, confiança, etc. (Jr.9:24; Hb.11:6; Sl.147:11; 1Sm.15:22; Sl.69:30,31), de forma que este viver traga alegria a Deus. Em resumo, adorar a Deus é viver para agradá-lo.


O VEÍCULO DA ADORAÇÃO

Jesus nos ensina um princípio muito importante sobre a adoração, Em João 14:6, Ele disse: “[...] Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao pai senão por mim.”, ou seja, não existe outra maneira de entrarmos na presença de Deus senão através de Jesus. Este princípio vale para todos os aspectos de nosso relacionamento com Deus, inclusive na adoração. Deus só aceita a nossa adoração quando a oferecemos por intermédio de Jesus. A Bíblia diz: “Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre sacrifício de louvor [...]” (Hb.13:15). Jesus é o único caminho até Deus. Este princípio também nos ensina que só os salvos podem adorar a Deus, os incrédulos apenas o louvam.

Importante: O único meio (caminho) para chegar até Deus é Jesus Cristo. A música é apenas um veículo de expressão. Ela serve unicamente para tornar mais agradável a maneira de expressar o nosso amor, o nosso louvor e a nossa adoração ao Senhor. A Bíblia diz que Deus habita em meio aos louvores (Sl.22:3), mas não, que o louvor nos conduz a Deus.


PRINCIPAIS OBSTÁCULOS

Naturalmente porque adoração é algo que alegra tanto o coração de Deus, e incomoda muito o inimigo das nossas almas, devemos ficar atentos, porque enfrentaremos obstáculos para que a verdadeira adoração aconteça. Contudo, é importante estarmos conscientes que nem todo obstáculo ao fluir da adoração é culpa do diabo. Em grande parte, a nossa natureza caída é a que mais apresenta resistência ao oferecer da adoração que Deus deseja de nós.

Vejamos os principais obstáculos (adorar a deus com tua vida em suas atitudes e no teu dia a dia, relacionamento com Deus “conhece Ló”, deixar as dificuldades interpessoais “magoas”, Pecado não confessado, Deus deve ser a 1ª pessoa mais importante em sua vida, não podemos negligencia Ló e obra em seu reino deve ser feita com zelo (excelência), nunca ser soberbo, mas sim humilde de coração afim de que toque o coração de Deus).

Precisamos estar dispostos a mudar os nossos hábitos e revitalizar a nossa maneira de adorar e rever todas as nossas atitudes dia após dia, para chegar a uma adoração plena e que seja devida ao Senhor.


Gostaríamos de aproveitar a ocasião caro internauta, para incentivá-lo a visitar nossa Igreja, participar de nossos ministérios, nossos trabalhos de ação social e também de eventos como este. Que você e sua família sejam poderosamente abençoados por Deus.