Jejum e Oração

Junte-se a nós nesta batalha

Foto ilustrativa da notícia em destaque

Ilustração: Jejum e Oração na Igreja do Nazareno de Sousas

Foto ilustrativa do autor da notícia Por: Pr. Eduardo de Oliveira Penido
preduardo@nazarenosousas.com.br


ORAÇÃO

A oração é segundo a Bíblia, uma via de mão dupla através da qual o crente, com seu clamor, chega à presença de Deus, e este vem ao seu encontro, com as respostas (Jeremias 33:3 " Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes.").

A oração é fruto espontâneo da consciência de um relacionamento pessoal com Deus, onde não há espaço para o monólogo, pois quem ora não apenas fala, mas também precisa estar disposto a ouvir. É um diálogo onde o crente aprofunda sua comunhão com Deus e ambos conversam numa linguagem que tem como intérprete o Espírito Santo.

"Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito, porque segundo a vontade de Deus é que ele intercede pelos santos." (Romanos 8:26-27).


JEJUM

Biblicamente, o jejum é a abstenção de comida, bebida, sono ou sexo para se concentrar em um período de crescimento espiritual. Especificamente, nós humildemente negamos algo da carne para glorificar a Deus, melhorar o nosso espírito e aprofundar a nossa vida de oração.

O jejum cristão é mais do que nos privar de alimento ou de qualquer outra coisa da carne - é um estilo de vida de sacrifício diante de Deus. Em Isaías 58, aprendemos o que um "verdadeiro jejum" é. Não é apenas um só ato de humildade e privação diante de Deus, mas um estilo de vida de ministério de serviço a outros. Como Isaías nos diz, jejuar estimula a humildade, solta as correntes da injustiça, desata as cordas do jugo, liberta os oprimidos, alimenta os famintos, provê para os pobres e veste os que estão nus. Este conceito de jejum não é uma coisa de um dia - é um estilo de vida de serviço a Deus e a outras pessoas.


PROPÓSITOS DO JEJUM

Para quem tem medo. Existem muitas coisas na vida que nos provocam medo: desemprego, doenças, fome, pessoas más, violência, acidentes, etc.… O jejum proporciona especial oportunidade para íntima comunhão com Deus. A amizade com o Senhor Jesus traz paz e segurança ao coração. (2 Crônicas 20:3-4);

Para quem está arrependido. O arrependimento é obra milagrosa do Espírito Santo. Se o coração se encontra aflito e há dúvida sobre o perdão divino, faça um jejum. Você terá, na ocasião, espaço ideal para reflexão e leitura da Bíblia. Sendo assim, Deus o fará sentir Seu perdão e promoverá alívio à alma. (1 Samuel 7:6, Jonas 3:5);

Para quem busca a conversão. Converter-se significa mudar de direção. Deus deseja nos manter sempre em Seu caminho. Ao povo de Israel, o Senhor solicitou jejuns para levá-lo ao quebrantamento do coração e conduzi-lo à conversão. Faça jejum periodicamente e busque maior comunhão com Deus. (Joel 2:12);

Para quem necessita de uma resposta divina. A ação de jejuar o colocará numa condição de entrega a Deus, e o tornará sensível para discernir Suas respostas. (Ester 4:16);

Para quem deseja humilhar o coração. O jejum é um excelente antídoto para o orgulho que deseja instalar-se no íntimo. Por meio dele percebemos que somos completamente dependentes de Deus. (Esdras 8:21, Salmo 35:13);

Para quem enfrenta forte provação. Jesus sentia-se fortalecido pelo jejum. Ao enfrentar as terríveis tentações de Satanás, encontrava-se plenamente lúcido. O exemplo de Jesus deve ser seguido. Ao enfrentar tentações ou provações, faça do jejum uma das principais armas espirituais. (Mateus 4:1-2);

Para quem precisa do poder. O jejum precisa resultar em “poder” para quebrar todas as cadeias do mal e libertar os aflitos de alma;

Para quem decidiu entregar-se a Deus. O jejum é fundamental para uma vida santa e piedosa diante do Senhor. Todo clamor é ouvido por Deus. (Joel 1:14);

Para compreender a Palavra de Deus. Quando se tem alguma dúvida bíblica, o jejum oferece maior facilidade para o estudo e a iluminação do Espírito Santo. O entendimento será aberto pelo Espírito, que o guiará por toda a Verdade.


COMO JEJUAR

Defina o objetivo: peça ao Espírito Santo que mostre claramente a direção e os objetivos para o seu jejum e oração;

Faça o seu compromisso: qual a duração do jejum? De meio dia, dia inteiro ou mais? Que tipo de jejum você vai adotar? Tomando apenas água, água e sucos, comendo apenas frutas? Abster-se de TV, Internet, Doces, Carnes? Quanto tempo você dedicará à oração e à leitura da Bíblia?

Prepare-se espiritualmente: peça a Jesus perdão por todos os seus pecados e clame pelo batismo do Espírito Santo;

Avalie sua condição física: se tiver algum problema de saúde, consulte um médico para saber qual o tipo de jejum ideal para você;

Termine o jejum gradualmente: não coma comidas sólidas imediatamente após o jejum (para casos de jejum de alimentos sólidos). Se você terminar o jejum aos poucos será melhor para a sua saúde;

Hidratação: Usualmente não se faz jejum de água, pois nosso corpo precisa estar hidratado.


Na Igreja do Nazareno de Sousas a prática do jejum ocorre normalmente às quartas-feiras, onde habitualmente clamamos a Deus pelos propósitos da Igreja, seus pastores e membros. Durante os cultos o Pastor Titular orienta nossos membros a respeito do tipo de jejum que deverá ser feito e do propósito da semana, conclamando a todos para participarem.

Caro irmão internauta, para quaisquer dúvidas sobre Jejum e Oração, entre em contato com nossos pastores, pois a sua relação com Deus é muito importante. Estamos convidando você a fazer parte desta batalha. Jejue e ore conosco. Contamos com sua ajuda. Que Deus abençoe você e sua família.